HISTÓRIA

A década de 80 o movimento sindical encontrava-se em pleno auge das lutas pelos direitos dos trabalhadores. Foi nesse mesmo momento de grandes enfrentamentos que nascia o SINDIPREV/SE, 04 de junho de 1989 acontecia o 1ª Congresso e fundação do sindicato da Previdência, onde se discutia a sua primeira greve, e o seu local provisório para funcionamento. Dentre tantas dificuldades vividas no momento, o sindicato alojou-se em uma minúscula sala no 5º andar do prédio do Ex-INAMPS, situado a Rua Geru, no centro da cidade. Passado alguns meses, já no final de 1989, estávamos nos mudando para Rua Boquim, 340, uma casa onde estavam concentrados os sindicatos mais combatíveis do estado de SE (SINTASA, SINTRASE, SINDIQUIMICA, SINDISAN, SENALBA, SINDICAGESE E A CUT). Foi na Rua Boquim que começou também o Projeto Socialista, os sindicatos dividiam-se em salas.

O SINDIPREV ocupava duas salas das tantas que a casa possuía. Cada sindicato responsabilizava-se por um percentual, de acordo com a sua arrecadação mensal, para pagar o aluguel da nova sede provisória dos sindicatos. O projeto crescia com grande entusiasmo e ideologia. Em 1991 fomos obrigados a mudar de sede, pois o aluguel já não estava ao alcance da arrecadação dos sindicatos. Mudamos para Av. João Ribeiro, onde foi realmente implantado o projeto socialista, e daí nascia também o SINDIARTE,um projeto realizado todas as sextas-feiras, com músicas dos artistas da terra e protestos contra a política de arrocho ao trabalhador. Nessa sede ficamos por alguns anos, até 1993.

Passamos para Rua Lagarto, onde estavam apenas quatro sindicatos (SINTASA, SINTRASE SINDICAGES E SINDIPREV), o projeto socialista que era o sonho de muitos não deu certo por falta de adaptação a socialização, o povo brasileiro não está acostumado a dividir, nós aprendemos a somar sempre. Em agosto de 1994 O SINDIPREV/SE conseguiu comprar a sua primeira sede, situada a Rua Josué de carvalho Cunha, 1022 - Coroa do Meio. O SINDIPREV/SE encontrava-se de sede própria, em um local na época pouco habitado e sem saneamento básico, mas com grande expectativa de crescimento e valorização. Estávamos em uma sede com 450 m² e um projeto voltado para realização de seminários e cursos designados a formação sindical. No entanto, nem tudo é como planejamos, começaram as dificuldades.

A sede estava muito distante dos seus filiados e órgãos, era preciso uma sede mais próxima da sua base, do centro da cidade, devido à necessidade de maiores contatos e informações para categoria. Em julho de 2001 surgiu a possibilidade da compra de uma sede que satisfizesse nossas exigências, o que se concretizou. Hoje nos encontramos na rua Vila Cristina, nº 222, bairro São José. Temos hoje nessa sede a administração do sindicato, o Espaço Cultural Luiz Cláudio e o Auditório Maria. A caminhada não foi fácil, mas a ideologia de um mundo melhor esteve e está sempre em nossos caminhos, e é ela que nos faz lutar por objetivos comuns, que além de enriquecer nossos ideais fortalece nossas conquistas.