NOTÍCIAS

02/12/2017
MPF RECEBE DIREÇÃO DO SINDIPREV/S E SERVIDORES DA APS SIQUEIRA CAMPOS

Uma série de furtos, ataques a segurados e servidores do INSS SIQUEIRA CAMPOS, levou a categoria a convocar o SINDIPREV/SE para discutir a exposição dos servidores e segurados aos vândalos, tendo em vista a falta de vigilância noturna e finais de semana.

APS SIQUEIRA CAMPOS É SAQUEADA

No dia 25 de novembro, sábado, ladrões invadiram a APS SIQUEIRA CAMPOS, após a saída de servidores que ali trabalhavam, para iniciar uma série de roubos a equipamentos de ar-condicionados da APS, de uma forma calma pela falta de vigilância. Os roubos se seguiram nos dias 28 e 29, sem pressa de sair, justamente pela falta de segurança. O contrato de vigilância, suspenso desde o governo Dilma pelo Ministério do Planejamento, tem proporcionado verdadeiros arrastões em Agências da Previdência Social pelo Brasil.

O coordenador Geral do SINDIPREV/SE, Joaquim Antonio, se reuniu com os servidores da APS SIQUEIRA na última quinta, 30, para discutir e encaminhar a melhor solução para que os servidores e segurados tivessem a mínima condição de trabalho e segurança. Em meio à reunião, os segurados, a maioria de atendimento prioritário pela idade, enfermidades, crianças, etc, passavam mal pelo excesso de calor no interior da APS. “A fata de climatização deixou a APS um forno”, relatou a senhora Maria do Socorro, 62 anos, ao portal do SINDIPREV/SE.

A reunião deliberou por PARALISAÇÃO de 24h na sexta, 1, com ato no Ministério Público Federal, para denunciar e solicitar providências quanto à segurança e restabelecimento mínimo da estrutura de trabalho e atendimento.

SINDIPREV/SE E BASE SÃO RECEBIDOS NO MPF

 width=517

Os servidores, acompanhados do Coordenador Geral do SINDIPREV SE, Joaquim Antonio Ferreira, é do vereador Isac Silveira, se reuniram no MPF com a Procuradora Federal Dra Drª GISELA BARRETO CAMPOS FERREIRA, para formalizar a denúncia sobre a falta de condições de trabalho, solicitar empenho na resolução destes e garantir, junto à SOGP, o direito à PARALISAÇÃO POR FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO.

O MPF irá apresentar denúncia pública para a solução do problema o mais rápido possível, assim como atuar junto ao INSS para o direito à compensação do dia parado.

O SINDIPREV/SE estiveram juntos na defesa do direito ao melhor atendimento à população e condições de trabalho. No dia 4 a APS retornará ao atendimento normal com ventiladores levados pelos servidores em uma demonstração de respeito ao segurado do INSS.

 

Por Joaquim Antonio F de Souza - Coordenador Geral do SINDIPREV/SE

OUTRAS NOTÍCIAS

VER TODAS NOTÍCIAS