CHEGA DE PERSEGUIÇÃO NO INSS

04/09/2019 08h:19

Ontem, 03/09, mais uma vez o INSS nos trata com desrespeito ao publicar a Portaria 36/SPMF que privilegia os médicos peritos federais em detrimento aos Técnicos e Analistas da Carreira do Seguro Social.

Muito o SINDIPREV/SE tem feito na defesa, organização e mobilização contra a perda de direitos e de parte da GDASS, após o estabelecimento unilateral dos 90 pontos. Em Sergipe, o SINDIPREV já fez a denúncia ao MPF da falta de condições humanas e de estrutura para atender com zelo e prazo aos segurados do INSS, devido a aposentadoria e falta de concurso público para suprir a falta de servidores e atender a DEMANDA.

O diretor do SINDIPREV/SE e membro do CGNAD pela CNTSS, Deivid Christian, tem travado batalhas na mesa com o INSS, na obrigatoriedade de não fugir ao conceito de que a GDASS não é punitiva e que a falta de condições de trabalho inviabiliza qualquer organizações de metas, como a que foi imposta pelo INSS.

Além destes movimentos em defesa da nossa estrutura, o SINDIPREV/SE participa de “todos” os movimentos paredistas e de luta contra o desmonte do Setor Público.

ADERINDO ÀS CAMPANHAS

A hora é de criarmos a "unidade nacional em defesa do INSS", e, neste sentido, o SINDIPREV/SE convoca a sua base para aderir às campanhas nacionais de valorização do Setor Público e manutenção da GDASS, sendo:

  • 90 PONTOS, NÃO!

Visa criar Grupos de resistência e debate nos estados para dizer NÃO À IMPOSIÇÃO DOS 90 PONTOS!

  • BMOB? EU QUERO É GDASS!

Visa parar de puxar processos de BMOB para que o INSS não use esta ferramenta contra nós, como tem feito e valorizar o que conquistamos: GDASS

  • INSS OFF LINE

Visa para de puxar processos do GET a partir do dia 06 para que o INSS retome as negociações com as entidades e CGNAD

  • Rediscussão da Tabela de Pontuação dos Servidores do INSS e Documento à Direção do INSS.

Clique no link acesse e assine a nossa reivindicação

Todas estas campanhas tiveram início a partir de agosto/2019, no sentido de DIZER “CHEGA” de tentar desmontar a nossa carreira e promover a redução salarial com metas inatingíveis. Precisamos de qualidade de vida no trabalho e condições de produtividades que sejam humanamente possíveis de serem atingidas.

Desde janeiro de 2019, o Governo busca punir os servidores pela sua incompetência de gestão.

CHEGA!

A partir de segunda, 9, o SINDIPREV/SE estará realizando reuniões setoriais para discutir e encaminhar junto à categoria.

A hora é agora!

O SINDIPREV SERGIPE NÃO FOGE À LUTA!

Gestão 2017/2020  - Coordenador Geral: Joaquim Antonio Ferreira

Por: Marcos Jefferson (DRT/SE 376)