GREVE GERAL É MARCADA POR FORTE ADESÃO DOS SINDIPREVIANOS

A luta é de todos!

15/06/2019 08h:45

O descontentamento com a falta de investimento no setor público, falta de capacidade de gestão nacional e projeto que privatiza a aposentadoria, retirando do INSS e repassando-a aos bancos, levou a família sindipreviana a adesão maciça no INSS e Ministério da Saúde.

A construção da GREVE se deu pela presença diária da direção do SINDIPREV/SE nos locais de trabalho e pelo nível de consciência do trabalhador que compreende a necessidade de ir às ruas para poder mudar o cenário de perdas de direito que o Governo projeta para os trabalhadores.

CAOS NO INSS

O INSS tem passado por uma tortura administrativa pela falta de servidores e falta de gestão nacional que dê direcionamento ao atendimento e concessão de benefícios, além de promover, junto ao Ministro da Economia, diálogo para a realização de concursos públicos. Com 21470 processos na nuvem, hoje, o INSS “engessa” a capacidade operacional do Instituto ao não realizar concursos que venham a suprir a necessidade real e, ao invés de resolver os problemas, apresenta modelos fictícios de resolutividade que, a cada dia, prejudicam ainda mais o trabalhador.

O SINDIPREV/SE tem denunciado ao MPF e sociedade, através da imprensa sergipana, o pacote fictício do INSS que só tem aumentado a insatisfação dos servidores e dos trabalhadores sergipanos, podendo impactar na GDASS INSS, como aconteceu na Auditoria do Ministério da Saúde – metas inatingíveis sem levar em conta o baixo número de servidores.

ATAQUES AO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Desde o mês de janeiro o Governo Bolsonaro tenta extinguir os Núcleos do Ministério da Saúde e Auditorias regionais, através de estudos realizados afirmando a necessidade da extinção versus economia, sem levar em conta a necessidade operacional e administrativa dos Núcleos e auditorias nos estados.

O SINDIPREV/SE e UNASSUS, realizaram um trabalho unificado junto aos parlamentares e fortalecimento no Ministério da Saúde que foi primordial para o insucesso da política administrativa do Governo que, mesmo assim, extinguiu 40 cargos do órgão.

 

MINISTÉRIO DO TRABALHO – EXTINTO

Um dos pacotes anunciados desde a campanha em 2018 foi a “extinção do MTb” por compreender ser desnecessária a existência daquele órgão. O SINDIPREV/SE fez 02 atos na frente do MTb com a participação de “todas “ as entidades sergipanas em defesa da manutenção do Ministério do Trabalho tendo em vista a importância deste para os trabalhadores brasileiros.

FORTE ADESÃO DA BASE DO SINDIPREV/SE

Com a adesão fortíssima da base do SINDIPREV/SE do Ministério da Saúde e INSS, os servidores filiados demonstraram a compreensão da unidade dos trabalhadores para o sucesso dos trabalhadores.

A base do SINDIPREV/SE se junto às milhares de pessoas que se reuniram na pça General Valadão e seguiram em marcha até a 13 de julho, nesta sexta-feira, num grande protesto contra a Reforma da Previdência e outras medidas do governo Bolsonaro.

A marcha, organizada por centrais sindicais, Movimentos Populares, Estudantes e outras entidades de trabalhadores, teve muitos cartazes e cânticos atacando o governo federal, mas seguiu pacífica ao longo do percurso.

Mostramos a todos quem são os verdadeiros patriotas que lutam na defesa dos direitos do povo brasileiro!

Aqui sim está a força do povo Sergipano contra a reforma da previdência e o corte na Educação!

O SINDIPREV/SE continuará unificado ao movimento no fortalecimento da unidade para a consolidação da vitória.

Por: Marcos Jefferson (DRT/SE 376)