SERVIDORES CEDIDOS, GRUPO DE RISCO, DEVEM FICAR EM CASA

Todos contra o COVID - 19

15/04/2020 10h:48

Vários servidores do Ministério da Saúde filiados (as) ao SINDIPREV SERGIPE, cedidos ao SUS, estão sendo pressionados por chefias ao retorno ao trabalho, mesmo estando grupos de risco. Conversamos com o Sr. Rondinelli, Coordenador de RH da Superintedência do Ministério da Saúde em Sergipe, que nos informou que o Ministério da Economia, através do Ofício OFÍCIO CIRCULAR Nº 46/2020/SE/GAB/SE/MS  de 13/04, prorrogou a permanência dos servidores em grupo de risco, “enquanto perdurar o estado de emergência em saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus”. Os trabalhos considerados essenciais, através de normativos, deverão ser discutidos com as chefias.

Para todos os servidores públicos, o Ministério da Economia determinou o corte dos salários indiretos (auxílios e gratificações) dos servidores que não estejam nos locais de trabalho. O SINDIPREV entende que é hora de preservarmos as vidas, independente de perdas financeiras momentâneas, frisando que todas serão questionadas judicialmente.

O SINDIPREV SERGIPE orienta a todos os servidores que entrem em contato conosco em caso de assédio de chefias que desrespeitem as normativas institucionais.

Quem faz parte do grupo de risco:

  • Asmáticos, pessoas com doenças do coração, fumantes, diabéticos. Além de idosos, esses são alguns dos grupos de risco que estão mais suscetíveis a pegar a covid-19.

O SINDIPREV SERGIPE está acompanhando todos os casos envolvendo filiados e filiadas no âmbito da sua base. Através do Trabalho remoto, poderemos ingressar judicialmente para manter todos em casa com saúde e segurança.

#FICAEMCASA

 

 

Por: Marcos Jefferson (DRT/SE 376)

O SINDIPREV SERGIPE NÃO PARA E NÃO FOGE À LUTA

Gestão: 2020 – 2014

Coordenador Geral: Joaquim Antonio