SINDIPREV/SE SE REÚNE COM SERVIDORES DA ADJ E PÓLO

Mantendo a base mobilizada

09/10/2019 21h:11

Os ataques frequentes do Governo aos trabalhadores, têm gerado uma agenda permanente de mobilização do SINDIPREV/SE, em toda base filiada, no intuito de manter os trabalhadores mobilizados, atentos e atualizados.

Hoje, 09, o SINDIPREV/SE, representando pelo Coordenador Geral, Joaquim Antonio, o diretor Deivid Christian, além do Chefe de Benefícios, Sr. Élsio, esteve reunido no Polo da Gerência Executiva Aracaju e APS ADJ, para tratar de demandas pontuais, como por exemplo, a pontuação, assedio e sistemas indisponíveis na ADJ e Lista de especialização da ELAB.

APS ADJ SEM PODER CONTRIBUIR PARA A GDASS

Os servidores da ADJ passam por uma transição complexa, devido a criação da CEABDJ, onde os sistemas necessários para o desenvolvimento do trabalho naquele setor não funcionam regionalmente, retirando dos servidores o diretor de pontuar adequadamente. A inconsistência dos sistemas prejudicará os servidores, principalmente, os que optaram pelo PGSP (semipresencial), com risco eminente de ter salários descontados por não cumprimento das metas.

Após ouvir os servidores da APS ADJ, o SINDIPREV/SE colocou seu posicionamento de não concordar com a portaria 54 da DGPA que alterou a regra do PGSP com o programa já em andamento uma vez que não era previsto na adesão o corte de salário. Ficou encaminhado, pelo SINDIPREV/SE, O protocolo de ofício, exigindo reunião com a Direção Central do INSS, via CNTSS para tratar da situação dos servidores da ADJ e exigir o expurgo das metas dos dias em que o sistema não funciona. O SINDIPREV propôs que servidores da APS ADJ dialoguem com servidores de outros estados no mesmo sentido e que, confirmada a reunião, o SINDIPREV/SE proporcionará a ida de servidor (a) filiado (a) a Brasília. Além disso, os servidores ficaram de elaborar um relatório com os pontos que deverão ser tratados na reunião e que devem ser discutidos no Comitê da pontuação a ser implantado pelo INSS.

IMPOSIÇÃO DE LOAS PUNE SERVIDORES SERGIPANOS

Já no Polo Digital que compõe a ELAB Aracaju, foi tratado do e-mail recebido da CEAB criando listas de Especialização de servidores alocando-os em grupos específicos de serviços sendo: Benefícios Rurais, Benefícios Urbanos e CTC, Benefícios Assistenciais, Recurso e Revisão. A lista em questão, foi imposta pela CEAB sem sequer discuti-la previamente com o BENEF, ELAB e muito menos com os servidores.

Após a tentativa de impor através de e.mail regra considerada punitiva, chefe de benefícios da GEX/AJU, Sr. Élsio, e a coordenadora da ELAB, Ana França, encaminharam e-mail discordando da forma que foi feita a lista, que previa 60% dos servidores de Sergipe exclusivos no BPC, prejudicial à gerência com relação a produtividade e, principalmente a GDASS. A CEAB respondeu e com a repercussão ruim quanto de estar punindo nossa GEX pela baixa adesão aos programas PGSP e BMOB, recuou e equilibrou o percentual de servidores que devem estar em cada grupo de benefício.

O SINDIPREV/SE elogiou a posição dos gestores em não aceitaram a imposição da ELAB e reforçou a necessidade de os servidores estar juntos e não tomarem decisões isoladas. Colocamos a necessidade de os servidores estar envolvidos em mais de um tipo de serviço e encaminhamos e conjunto que seja feita permuta regularmente entre os servidores para que ocorra um rodízio na análise das espécies de benefícios. Neste caso não teria beneficiados e o servidor não ficaria limitado a analisar apenas uma espécie.

As reuniões do SINDIPREV/SE contaram com a presença importante do Chefe de Benefícios da GEX/AJU, Sr. Élsio, numa demonstração de unidade e responsabilidade com o coletivo.

O Coordenador do SINDIPREV/SE, Joaquim Antonio, agradeceu a presença do gestor, principalmente em momentos tensos pelos quais todos passamos e que só a união poderá traçar novos caminhos.

O SINDIPREV SERGIPE NÃO FOGE À LUTA!

Gestão 2017/2020 - Coordenador Geral: Joaquim Antonio Ferreira

Por: Marcos Jefferson (DRT/SE 376)