ASSOCIAÇÃO DE MÉDICOS PENDURA O JALECO NO RETORNO AO TRABALHO DO INSS PROPONDO ANALISTAS, TÉCNICOS E POPULAÇÃO O RISCO DA CONTAMINAÇÃO

Associação propõe abertura das APS sem médicos

25/06/2020 08h:56

Foi com enorme perplexidade que a sociedade e trabalhadores do INSS, leram a publicação do Ofício 039/2020/ANMP, 23 de junho, encaminhado ao Secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco Leal, tratando da proposta de retorno do INSS ao atendimento presencial.

O ofício encaminhado pela ANMP – Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais, é discriminatória e culpada de, ao invés de zelar pela vida e segurança dos trabalhadores, afirmar o risco da pandemia no aumento de mortes, retirando a categoria dos médicos e induzindo o Governo a abertura das Agências com atendimento presencial dos Técnicos e Analistas, comumente chamados de “administrativos”.

Assim descreve a ANMP sobre o risco:

No momento em que essa pandemia apresenta, em âmbito nacional, flagrante sinalização de expansão – e não de enfraquecimento –, a conclusão adotada pela Portaria Conjunta n. 22 mostra-se politicamente precipitada e cientificamente equivocada. Isso porque os cidadãos destinatários dos serviços da Perícia Médica Federal são, em sua grande maioria, aqueles que integram o denominado grupo de risco da doença, quais sejam: idosos, portadores de doenças graves e crônicas, gestantes, entre outros. Essas características de fragilidade são, inclusive, os requisitos impostos pela legislação para a concessão de vários dos benefícios previdenciários e securitários.

Não há sentido em determinar o imediato retorno dos Peritos Médicos Federais às atividades presenciais se a conclusão das fases preliminares de saneamento dos processos administrativos, cuja competência escapa ao âmbito de atuação da Carreira, está pendente em número superior a 1 (um) milhão.

Ao apresentar os mesmos argumentos que asseguram o risco da reabertura, a ANMP fortalece o nosso, SINDIPREV SERGIPE e entidades nacionais, do caos gerado com a abertura das AGÊNCIAS em crescente pico do COVID – 19, pois são médicos federais atestando a possibilidade do aumento de contágio e mortes.

No entanto, a ANMP privilegia a categoria dos médicos em detrimento aos restantes dos trabalhadores brasileiros ao afirmar:

Assim, caso seja final e definitiva a decisão de reabertura de todas as Agências da Previdência Social a partir de 13 de julho de 2020, a Associação solicita seja a retomada dos atendimentos presenciais da Perícia Médica Federal reservadas a um segundo momento, no qual o “estoque” de processos administrativos pendentes de análises prévias tenha sido eliminado ou reduzido drasticamente, de modo a evitar as aglomerações nas referidas unidades.

Quem disse ao Presidente da ANMP que os Técnicos e Analistas do Seguro Social estão imunes ao COVID – 19? Não seria comum a todos a luta pela vida?

Estaria a ANMP acima da ética e juramento pela vida?

O SINDIPREV SERGIPE repudia totalmente o Ofício discriminatório e criminoso expedido pela ANMP que não reflete o sentimento da grande maioria dos seus associados.

Quando iniciamos a luta contra o COVID, o SINDIPREV SERGIPE se preocupou com todos os servidores, prestadores de serviços, estagiários e com a segurança do segurado do INSS, grupo de risco na grande maioria. Na luta pela vida não se busca escolha, mas a VIDA.

Desde a entrada de grupos de risco no INSS, o risco da contaminação está disposta na chegada aos seguranças, primeiro atendimento com estagiários e atendimentos com servidores podendo se alastrar aos que cuidam da limpeza das Agências.

Diante do exposto, o SINDIPREV SERGIPE está anexando o Ofício 039/2020/ANMP para ser juntado ao OFÍCIO enviado ao MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL.

“TODAS AS VIDAS DEVEM SER RESPEITADAS E PRESERVADAS”.

VIDAS IMPORTAM!

 

SINDIPREV SERGIPE

Direção Colegiada

 

O SINDIPREV SERGIPE NÃO PARA E NÃO FOGE À LUTA

Gestão 2020/2024

Coordenador Geral: Joaquim Antonio